segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Emoção - Roberto Riberti

-Por favor, me vê uma porção de emoção.
-No momento estamos em falta, serve sensação?
-Não, obrigado, eu quero emoção mesmo!
-Mas as sensações estão em promoção e estão saindo muito bem...
-Agradeço, sabe quando chega?
-Dizer a verdade faz tempo que não recebemos..
-Mas porque?
-Falta de demanda mesmo...as pessoas estão querendo uma vida mais light, entende?
emoções dão trabalho, tem que ser guardadas com cuidado, bem perto do coração...
-Mas tem tanta ‘emoção’ espalhada por aí...zombei.....
-Tudo falsa né, meu amigo? O pessoal tá vendendo como emoção, mas é tudo sensação barata. Aqui pelo menos somos honestos em dizer.
-E saberia dizer onde posso encontrar?
-Difícil hem amigo! Se for daquelas emoções profundas, então... nunca mais vi! acho que tiraram de linha......
-Obrigado então, tenha uma boa tarde!
E sai andando pela calçada, quando cruzei com uma linda mulher de olhar feito de lua.
Num ímpeto falei: - Você também está indo à procura da emoção?
A moça me olhou com espanto, deve ter pensado: - que cara mais esquisito, sujeito mais sem noção!
E eu todo envergonhado com o papel que tinha passado; mas uma coisa era certa:
aquele olhar de lua, toda aquela beleza, me trouxe algum tipo de alento, alguma ternura ímpar, que se não fosse trapaça, uma sensação fazendo pirraça, eu diria que por um acaso, naquele tênue momento, a emoção deu o ar de sua graça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário