quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Bigigangas - Xico Bizerra - Leninho - Zé Maria

Assim que você vier perguntar
o motivo por que cansei de esperar
um dia, uma luz, uma estrela, outro dia
mil sonhos de amor, ilusão fantasia

nada falarei o silêncio será arma soberana
como a madrugada que recebe o orvalho frio e não reclama
e o que restará de nós será somente bugigangas

não posso esquecer o que devo levar
o que faça doer eu prefiro deixar
levo o meu coração e o vazio da casa
a nossa velha chama, aquela flor amassada

um verso deixarei só para você bem na nossa cama
que te fale de amor, de paixão, de prazer e de uma dor tão tirana
e o que restará de nós será somente bugigangas

se um dia alguém precisar saber
as razões desse fim que não foi meu querer
pergunta às estrelas que brilham lá em cima
da tristeza que é quando tudo termina

só saudades terei de um tempo tão bom que a alma reclama
e por falta de amor levarei o meu peito que se esmolamba
e o que restará de nós será somente bugigangas

Nenhum comentário:

Postar um comentário