sexta-feira, 18 de abril de 2014

Gabriel Garcia Marquez

Mais um gênio que se vai...
 É, e sempre será, uma das minhas maiores referências e olha quem nem li ainda "100 anos de solidão".
O primeiro livro que li desse monstro parece não ser muito conhecido, pois nunca vejo ninguém citá-lo (Viver pra contar) foi suficiente para eu me tornar fã incondicional.
Hoje estou tão triste quanto no dia da morte do Senna, Rogério Cardoso, Chico Anysio, Madiba e Chorão.
Memórias das minhas putas tristes... são poetas como você que me inspiram a levar a vida que levo. Meu muito obrigado Gabriel Garcia Marquez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário