sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Pra ficar - Alessandro Brito

Sempre pequei pelo excesso
Mas hoje lhe confesso,
Que ao invés de falar eu vou calar.

Não, não é medo de censura
Apenas entendi que cada criatura
Tem o seu modo de pensar.

Não sei se é direito ou covardia
Mas não quero outra sangria
Nesse velho peito.

Não perdi essa mania
De viver a cada dia
Como se o amanhã não fosse chegar.

E de certo é confuso, pois penso que me iludo
E como não sei de tudo,
Ainda espero por você.

Ah, se você viesse agora
Dar novo rumo a essa história
E me pedisse pra ficar.

Me dizendo que sempre vale a pena
Ter na vida uma pequena
E que tudo que passou não voltará.

Eu seria teu melhor companheiro
Pra você por inteiro
Se apenas me pedisse pra ficar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário