quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Pensamento - Alessandro Brito

Ah se pudesse
Correria para os teus bracos
Enrustia- me em teu seio
Afugentando- me dessa dor

Teu olhar, que outrora intimidava- me
Hoje guardo como relato
De um coracao que grita
Sofrer o mesmo furor

Quem somos nos,
Diante desse misterio que e a vida?
De onde vem essa forca e coragem
De desfazer nossos coracoes em saudades?

Tao Longínqua estais de minh`alma
Oh, mulher
Teus abracos em pensamento
Fora tudo que restou, nada mais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário