terça-feira, 13 de novembro de 2012

Castigo - Alessandro Brito

Ela novamente
Reencontra-me e arrebata
Seu soubesse uma forma
Ah, ela não me dilacerava  

Minhas forças se esgotam
Ela é toda minha dor
A pedra maior do caminho
Que empata meu viver

Alguns dias finjo que a esqueço
Embora saiba que ela não tarda regressar
Culpo então a mim mesmo
Por ainda a cultivar

Fecundo cada momento
Ponho-me a condenar
Talvez com minha eterna partida
O por castigo de ficar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário