sábado, 31 de março de 2012

ADEUS POETA EDERALDO GENTIL


NOSSA... QUE TRISTEZA...

GOSTO TANTO DESSE CAMARADA, QUE CONSEGUI O TELEFONE DE UMA SOBRINHA DELE (NA BAHIA) E PEDI QUE ELA PEDISSE AUTORIZAÇÃO A ELE, PRA QUE EU PUDESSE IR CONHECÊ-LO... ELE NEGOU...  ESTAVA DEPRESSIVO A ANOS, POR TER CAÍDO NO OSTRACISMO...

ENQUANTO ISSO, AS INDÚSTRIAS FONOGRÁFICAS MANOBRAM MILHÕES  (R$) DE MENTES  VAZIAS, FAZENDO SER SUCESSO TUDO QUANTO É TEMPORAL...

NÃO HÁ O QUE RECLAMAR DO NOSSO PAÍS (QUE É MINHA PÁTRIA AMADA) ESTAMOS NA MERDA QUE ESTAMOS EM TODOS OS ASPECTOS, PORQUE O "POVO BRASILEIRO" NÃO DÁ A MÍNIMA PARA SUA CULTURA...

MONTEIRO LOBATO DIZIA: "UM PAÍS SE FAZ COM HOMENS E LIVROS", TALVEZ SE TIVESSEMOS UNS TANTOS QUANTOS POLICARPO QUARESMA NAS FAMÍLIAS BRASILEIRAS, NÃO VIVESSEMOS EM TAMANHO DESCASO E DESPREOCUPAÇÃO COM O RESPEITO E A EDUCAÇÃO, QUE SÃO AS ÚNICAS ARMAS CAPAZES DE REALMENTE MUDAR O MUNDO...

EDERALDO, POETA AMADO, QUE TANTO INFLUÊNCIA MINHA POESIA... OBRIGADO!

Não queria ser o mar
Me bastava a fonte
Muito menos ser a rosa
Simplesmente o espinho
Não queria ser caminho
Porém o atalho
Muito menos ser a chuva
Apenas o orvalho
Não queria ser o dia
Só a alvorada
Muito menos ser o campo
Me bastava o grão
Não queria ser a vida
Porém o momento
Muito menos ser concerto
Apenas a canção
O Ouro afunda no mar
Madeira fica por cima
Ostra nasce do lodo
Gerando pérolas finas

ABSURDAMENTE TRISTE... =/

Vinícius de Moraes - 90 anos - Depoimentos


Vinícius de Moraes - 90 Anos - Depoimento


Rock Balboa


Agora - Alessandro Brito

Porque tudo que se tem é agora...
Não é noite, nem dia
Nem dentro nem fora
Essa casca vazia
De quem alguma dia
Teve felicidade

Que a vida seguiu
Pontuando a história
Capítulos em memória
De tudo que um dia foi o "agora"
Páginas viradas
Que talvez voltem a ser folheadas

Teus versos em rimas
Ficaram em cima do muro
Envolto ao medo obscuro
Não desfizestes o presente
Ausente...
Deixastes de violá-lo

Arrepende- se na dor
Depois da noite sombria,
Caberia um novo rumo?
A luz do novo dia
Trará um novo abraço
Deixe envolver- se, pois o tempo é escasso.







quarta-feira, 28 de março de 2012

Estas verdades - Fernando Pessoa

Estas verdades não são perfeitas porque são ditas.
E antes de ditas pensadas.
Mas no fundo o que está certo é elas negarem-se a si próprias
Na negação oposta de afirmarem qualquer cousa.
A única afirmação é ser.
E ser o oposto é o que não queria de mim.

Alberto Caeiro, um dos heterônimos de

Fernando Pessoa
(1888-1935)

terça-feira, 27 de março de 2012

A maçã - Raul Seixas

"O paradoxo, o seu (meu) paradoxo, é que você se dedica à busca da verdade , mas não consegue suportar a visão do que descobre..."
Sendo assim, e infelizmente é, ainda mem falta estrutura meu querido RAULZITO! =[

Se esse amor
Ficar entre nós dois
Vai ser tão pobre amor
Vai se gastar...

Se eu te amo e tu me amas
Um amor a dois profana
O amor de todos os mortais
Porque quem gosta de maçã
Irá gostar de todas
Porque todas são iguais...

Se eu te amo e tu me amas
E outro vem quando tu chamas
Como poderei te condenar
Infinita tua beleza
Como podes ficar presa
Que nem santa num altar...

Quando eu te escolhi
Para morar junto de mim
Eu quis ser tua alma
Ter seu corpo, tudo enfim
Mas compreendi
Que além de dois existem mais...

Amor só dura em liberdade
O ciúme é só vaidade
Sofro, mas eu vou te libertar
O que é que eu quero
Se eu te privo
Do que eu mais venero
Que é a beleza de deitar...

Ai, quem me dera - Vinícius de Moraes

Ai, quem me dera terminasse a espera
Retornasse o canto simples e sem fim
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai, quem me dera ver morrer a fera
Ver nascer o anjo, ver brotar a flor.
Ai, quem me dera uma manhã feliz.
Ai, quem me dera uma estação de amor

Ah, se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai, quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afim
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim

Ai, quem me dera ouvir o nunca-mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E, finda a espera, ouvir na primavera
Alguém chamar por mim.

Sofrimento -Henriqueta Lisboa (1904-1985)


No oceano integra-se (bem pouco)
uma pedra de sal.
Ficou o espírito, mais livre
que o corpo.
A música, muito além,
do instrumento.
Da alavanca,
sua razão de ser: o impulso.
Ficou o selo, o remate
da obra.
A luz que sobrevive à estrela e
é sua coroa.
O maravilhoso. O imortal.
O que se perdeu foi pouco.
Mas era o que eu mais amava.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Chico Anysio

Chico, eles pouco lhe deram ouvidos...Não havia muito mais que pudesse realizar...
Foi para mim, um dos poucos pensadores SINCEROS desse país!
A tua entrega em ser uma ser humano melhor, me fez formular questionamentos, sua sagacidade me "ensinou" a criticar também... Tua postura como pessoa (com base do tanto quanto já pesquisei, porque infelizmente não tive oportunidade de conhecê-lo) foi digna do meu respeito!
As tantas tardes que juntos passamos... Eu chegando da escola e correndo para assistir mais aulas com o senhor meu querido professor...
Chico, me viste transitar de menino, para adolescente e me tornar homem, ao menos comigo não teve falhas na conduta!
É absurdamente insuportável a dor da perda daquele que não volta mais... OBRIGADO POETA! =/

Fortaleza - Chico Buarque

A minha tristeza não é feita de angústias
A minha tristeza não é feita de angústias
A minha surpresa
A minha surpresa é só feita de fatos
De sangue nos olhos e lama nos sapatos
Minha fortaleza
Minha fortaleza é de um silêncio infame
Bastando a si mesma, retendo o derrame
A minha represa

quinta-feira, 22 de março de 2012

Vida - Chico Buarque

"Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Toquei na ferida
Nos nervos, nos fios
Nos olhos dos homens
De olhos sombrios
Mas, vida, ali
Eu sei que fui feliz..."

segunda-feira, 19 de março de 2012

Belchior - Coração Selvagem


"Meu coração é como vidro, como um beijo de novela"
Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão
O meu som, e a minha fúria e essa pressa de viver
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza
E arriscar tudo de novo com paixão
Andar caminho errado pela simples alegria de ser
Meu bem, vem viver comigo, vem correr perigo , vem morrer comigo
Talvez eu morra jovem, alguma curva no caminho, algum punhal de amor traído, completara o meu destino..."

ALUCINAÇÃO - BELCHIOR



Eu não estou interessado
Em nenhuma teoria
Em nenhuma fantasia
Nem no algo mais
Nem em tinta pro meu rosto
Ou oba oba, ou melodia
Para acompanhar bocejos
Sonhos matinais...
Eu não estou interessado
Em nenhuma teoria
Nem nessas coisas do oriente
Romances astrais
A minha alucinação
É suportar o dia-a-dia
E meu delírio
É a experiência
Com coisas reais...
Um preto, um pobre
Uma estudante
Uma mulher sozinha
Blue jeans e motocicletas
Pessoas cinzas normais
Garotas dentro da noite
Revólver: cheira cachorro
Os humilhados do parque
Com os seus jornais...
Carneiros, mesa, trabalho
Meu corpo que cai
Do oitavo andar
E a solidão das pessoas
Dessas capitais
A violência da noite
O movimento do tráfego
Um rapaz delicado e alegre
Que canta e requebra
É demais!...
Cravos, espinhas no rosto
Rock, Hot Dog
"Play it cool, Baby"
Doze Jovens Coloridos
Dois Policiais
Cumprindo o seu duro dever
E defendendo o seu amor
E nossa vida
Cumprindo o seu duro dever
E defendendo o seu amor
E nossa vida...
Mas eu não estou interessado
Em nenhuma teoria
Em nenhuma fantasia
Nem no algo mais
Longe o profeta do terror
Que a laranja mecânica anuncia
Amar e mudar as coisas
Me interessa mais
Amar e mudar as coisas
Amar e mudar as coisas
Me interessa mais...
Um preto, um pobre
Uma estudante
Uma mulher sozinha
Blue jeans e motocicletas
Pessoas cinzas normais
Garotas dentro da noite
Revólver: cheira cachorro
Os humilhados do parque
Com os seus jornais...

Floresta - Lila Ripoll

De olhos fechados
mergulho em teu ventre.
Perfumes se encontram
no meu rosto. Braços
apanham meus cabelos.

Braços leves, pesados,
amorosos ou rudes,
Braços de cedro
ou espinheiro,
de parasitas
ou cravos selvagens.

No ar e na boca
um gosto de erva
amanhecida. Um gosto
de coisa lavada.
Um ar de chuva
e terra. Um gosto
de mundo amanhecendo.

Oh, enveredar
por esse mundo livre
e ser uma entre as árvores
que formam o volume
do teu rosto.

Enveredar por esse mundo livre.
Conhecer a geografia
do teu peito. Misturar-me
à conversa das folhas
e adivinhar o casamento
secreto das raízes!

Poema integrante da série Poemas Inéditos.

Paixão - Alessandro Brito

"Ver as pessoas sofrendo, todos os dias por todos os lugares que passo é como fazer uma quimioterapia, cada dia me sinto mais fraco com esse coquetel composto a base de realidade tarja preta, mas ainda  sim saio de casa imaginando que hoje irei melhorar." (Alessandro Brito)

Hoje percebo que vou além do "melhorar", apesar de achar tudo que acho (dos pontos negativos) do ser humano, sou completamente apaixonado pela vida e pelas peças que ela nos prega... Sou completamente apaixonado pela paixão... Desejo o amor com toda intensidade, ele me consome a cada milésimo de segundo da minha vida!

Hoje, talvez eu entenda o que Gonzaguinha quis dizer (se é que foi isso que ele quis dizer) com: "Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz..." as vezes me indago: Será que as pessoas que me veêm falando dos meus amigos, das minhas aventuras, das minhas andanças, realmente acreditam nessa minha felicidade? Ou será que maldizem meu nome assim que me ausento?
E essa pergunta, me fez refletir... Foi aí que fui remetido a música do Gonzaguinha, teria ele em algum momento feito a mesma pergunta?

Não se deve gritar a felicidade ou infelicidade, mas "ser humano" que sou, sinto prazer em quebrar algumas regras, e grito, e canto e escrevo, do meu amor, de mim, e falo sem parar das minhas experiências, ela é o meu orgulho e junto com meus amigos, tudo o que tenho na vida!
E isso bastaria para que eu me sentisse completamente feliz (e talvez, se completo estivesse, eu então cantasse "ouro de tolo", ainda não sei...) mas falta um detalhe, sempre falta, sempre o "mas", é preciso um amor, uma cabrocha para enfeitar o lar e acalantar o coração.
E eis o dilema, estar receptivo para uma nova mulher entrar em minha vida, ou simplesmente, regozijar do privilégio de ter amigos sinceros e fazer o meu destino da maneira que EU acho que devo fazer, sem me preocupar ou pensar em uma nova paixão!?
Seria contraditório, se dissesse que ditar meu destino e estar com meus amigos amados seria o suficiente, eu sou realmente doido pela paixão, amo borboletas no estômago... E para agravar a situação, eu sou um legítimo pisciano,e sonhar talvez seja minha maior habilidade, isso é sempre um tremendo perígo, mas fazer o que, se adoro correr perigo!
Todo meu sentimento é absurdamente intenso, e não importa do que se trate, faço tudo com todo empenho e entrega.  E não seria diferente no amor!
Mas estamos no século XXI, onde os valores estão deturpados! As mulheres (em sua grande maioria) gostam da "moda", falo de todo tipo de moda... Um amor uma cabana, é algo muito lá do passado, infelizmente!  Continuamos valendo, o que "temos" ou figimos"ter"... Não, eu não quero uma nova paixão com estes critérios, eu quero um novo amor sem critérios, que haja apenas respeito e admiração! E que sendo assim como sou, eu venha ser pra ela, "tudo" que procurou e deseja... Que minha ausência a encha de saudade e que meu regresso seja pra ela fonte de felicidade... Que meus defeitos estejam em sua lista de irrelevância, que os meus gostos mesmo sendo diferentes, não confrontem os seus gostos, e que a nossa paz esteja sempre ciosa uma da outra.
E se sonhar é minha maior habilidade, continuarei meus dias fantasiando esta paixão.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Frase- Alessandro Brito

"Desejo sempre o melhor, espero sempre o pior, assim, o resultado que me é apresentado é sempre positivo"

quinta-feira, 15 de março de 2012

Roberto Carlos - Cama e Mesa 1984 Especial

 

Eu quero ser sua canção,
Eu quero ser seu tom,
Me esfregar na sua boca
Ser o seu batom.
O sabonete que te alisa
Embaixo do chuveiro,
A toalha que desliza
No seu corpo inteiro.
Eu quero ser seu travesseiro
E ter a noite inteira,
Pra te beijar durante
O tempo que você dormir.
Eu quero ser o sol que entra
No seu quarto adentro,
Te acordar devagarinho,
Te fazer sorrir.
Quero estar na maciez
Do toque dos seus dedos
E entrar na intimidade
Desses seus segredos.
Quero ser a coisa boa,
Liberada ou proibida,
Tudo em sua vida.
Eu quero que você me dê
O que você quiser.
Quero te dar tudo
Que um homem dá
Pra uma mulher.
E além de todo esse carinho
Que você me faz,
Fico imaginando coisas,
Quero sempre mais.
Você é o doce
Que eu mais gosto,
Meu café completo,
A bebida preferida,
O prato predileto.
Eu como e bebo do melhor
E não tenho hora certa:
De manhã, de tarde,
À noite, não faço dieta.
Esse amor que alimenta
Minha fantasia,
É meu sonho, minha festa,
É minha alegria.
A comida mais gostosa,
O perfume e a bebida,
Tudo em minha vida.
Todo homem que sabe o que quer
Sabe dar e querer da mulher.
O melhor é fazer desse amor
O que come, o que bebe,
O que dá e recebe.
Mas o homem que sabe o que quer
E se apaixona por uma mulher,
Ele faz desse amor sua vida:
A comida, a bebida
Na justa medida.

Raphael Rabello no Programa de Clodovil



PUTZ!!!!!!!!!!

terça-feira, 13 de março de 2012

Me leve (Canção pra não morrer) - Fagner

Quando Você for-se embora
Moça branca como a neve
Me leve, me leve

Se acaso você não possa
Me carregar pela mão
Menina branca de neve
Me leve no coração

Se no coração não possa por acaso me levar
Moça de sonho e de neve
Me leve no seu lembrar

E se aí também não possa
Por tanta coisa que leve
Já viva em seu pensamento
Moça branca como a neve
Me leve no esquecimento

segunda-feira, 12 de março de 2012

Arlequim de bronze - Sinval Silva

Oh! deus, eu me acho tão cansada
Ao voltar da batucada
Que tomei parte lá na Praça Onze
Ganhei no samba um arlequim de bronze
Minha sandália quebrou o salto
E eu perdi o meu mulato lá no asfalto

Eu não me interessei saber
Alguém veio me dizer
Que encontrou você se lastimando
Com lágrimas nos olhos, chorando
Chora, mulato, meu prazer é de te ver sofrer
Para saber quanto eu te amei e
Quanto eu sofri para te esquecer

Eu tive amizade a você
Eu mesma não sei porquê
Reconheci você na roda sambando
Com o tamborim na mão marcando...
Agora, mulato, com você não faço desacato
Eu vou à forra e comigo tem (ora se tem)
Ou esse ano ou p'ro ano que vem...

Olha, mulato, com você não faço desacato
Eu vou à forra e comigo tem (ora se tem)
Ou esse ano ou p'ro ano que vem...

Muito Estranho - Dalton

Hum!
Mas se um dia eu chegar
Muito louco
Deixa essa noite saber
Que um dia foi pouco...

quinta-feira, 8 de março de 2012

A Cor da Esperança - Cartola

Amanhã,
A tristeza vai transformar-se em alegria,
E o sol vai brilhar no céu de um novo dia,
Vamos sair pelas ruas, pelas ruas da cidade,
Peito aberto,
Cara ao sol da felicidade.
E no canto de amor assim,
Sempre vão surgir em mim, novas fantasias,
Sinto vibrando no ar,
E sei que não é vã, a cor da esperança,
A esperança do amanhã.

Porto poema - Regina Vilarinhos

Quando ele chegar trazendo em seus olhos
meu porto
baixarei as velas na manhã

E no claro dia de minha alma
colocarei meu corpo ao seu lado
sem amarras, sem âncora

Pois que nele só poderei chegar
nunca partir.

"What's Going On / What's Happening Brother" - Marvin Gaye

quarta-feira, 7 de março de 2012

Lya Luft

"Não existe isso de homem escrever com vigor e mulher escrever com fragilidade. Puta que pariu, não é assim. Isso não existe. É um erro pensar assim. Eu sou uma mulher. Faço tudo de mulher, como mulher. Mas não  sou uma mulher que necessita de ajuda de um homem. Não necessito de proteção de homem nenhum. Essas mulheres frageizinhas, que fazem esse gênero, querem mesmo é explorar seus maridos. Isso entra também na questão literária. Não existe isso de homens com escrita vigorosa, enquanto as mulheres se perdem na doçura. Eu fico puta da vida com isso. Eu quero escrever com o vigor de uma mulher. Não me interessa escrever como homem."

Lya Luft - Viagem

Não é preciso morar na esquina
nem ser jovem ou belo:
o amor melhor é sempre dentro
e perto.
Chega inesperado,
vem forte vem doce, acalma
e desatina.
Se está na minha rua ou vem de fora,
ele ignora o tempo e a idade:
o amor é sempre
agora.
É vento sutil e mar sem beira:
o amor é destino de quem está aberto,
e dói sem remissão quando negado.
O melhor amor sacia a fome inteira:
mas tem de ser aceito, tem de ser ousado,
tem de ser navegado.

terça-feira, 6 de março de 2012

Angra dos Reis - Legião Urbana

Senti teu coração perfeito
Batendo à toa e isso dói
Seja como for
É uma dor que dói no peito
Pode rir agora
Que estou sozinho
Mas não venha me roubar
Uh! Uh! Uh! Uh!...

segunda-feira, 5 de março de 2012

A Ponte...

Nossa via é feita de escolhas, e cada nova escolha nos trará uma renúncia! Esse vídeo é sinistro... Se você se encontrasse no lugar do protagonista: QUAL ESCOLHE TOMARIA?

Ultimo Desejo (Noel Rosa)

PUTZ! Um amor faz toda a diferença na vida de qualquer vagabundo da madrugada...

sexta-feira, 2 de março de 2012

Entrevista barto galeno


"Eu faço minhas canções românticas, apaixonada... O pessoal taxou como brega! E brega o que é brega????
 É SER FELIZ, CHORAR, SE APAIXONAR TOMAR UMA CERVEJA COM SAUDADE DE ALGUÉM, ESCUTAR UMA BOA MÚSICA!!!!!!
SE ELES ME CHAMAM DE BREGA E GRAGA É ISSO, ENTÃO SOU BREGA!!!

entrevista barto galeno

Amor e desprezo - Rossini pinto

Amar, como eu amei
Ninguém, jamais amou
Penar, como eu penei
Ninguém, jamais penou

Eu vivia sem ninguém, porém
Não chorava de amargura não
Mas um dia conheci alguém
A quem logo dei meu coração
Hoje sofro por amar demais
A um ser que não me soube dar
A ternura imensa que eu lhe dei
O que soube foi me desprezar...

Eu e as Flores - Nelson Cavaquinho

Quando eu passo
Perto das flores
Quase elas dizem assim:
Vai que amanhã enfeitaremos o seu fim
A nossa vida é tão curta
Estamos nesse mundo de passagem
Ó meu grande Deus, nosso criador
A minha vida pertence ao senhor