quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Tanto querer - Geraldo Azevedo

Legalzinha pra carambinha!

Quando a gente se encontra, cresce no peito um gosto de vida, um sorriso, tanto querer.
É quando a luz da saudade acende de um jeito
Se faz tanto tempo a gente não quer nem saber
Agora será como sempre, eterno, presente
Certeza que mesmo distante, em nós resistiu
Seja luar, amanhecer, saudade vem e vai, amor é o que me levará a você...

Mimar você - Caetano Veloso

Essa música da muita borboletas no estômago! =]

Eu te quero só pra mim
Você mora em meu coração
Não me deixe só aqui
esperando mais um verão
Te espero meu bem
Pra gente se amar de novo
Mimar você
Nas quatro estações
Relembrar
O tempo que passamos juntos
Bem bom viver
Andar de mãos dadas
Na beira da praia
Por esse momento
Eu sempre esperei

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Divina Comedia Humana - Belchior


Estava mais angustiado que um goleiro na hora do gol
 
Quando você entrou em mim como um Sol no quintal
 
Aí um analista amigo meu disse que desse jeito
 
Não vou ser feliz direito
 
Porque o amor é uma coisa mais profunda que um encontro casual
 
Aí um analista amigo meu disse que desse jeito
 
Não vou viver satisfeito
 
Porque o amor é uma coisa mais profunda que um transa sensual
 
Deixando a profundidade de lado
 
Eu quero é ficar colado à pele dela noite e dia
 
Fazendo tudo de novo e dizendo sim à paixão morando na filosofia
 
Eu quero gozar no seu céu, pode ser no seu inferno
 
Viver a divina comédia humana onde nada é eterno
 
Ora direis, ouvir estrelas, certo perdeste o senso
 
Eu vos direi no entanto:
 
Enquanto houver espaço, corpo e tempo e algum modo de dizer não
 
Eu canto

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Dominguinhos canta "Sem Saída" dele e Fausto Nilo - Ensaio / 1990

Que brasa!

Amar - Carlos Drummond de Andrade

Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer, amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?
Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?
Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o áspero,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho,
e uma ave de rapina.
Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor à procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.
Amar a nossa falta mesma de amor,
e na secura nossa, amar a água implícita,
e o beijo tácito, e a sede infinita.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Homem Comum - Ferreira Gullar


Sou um homem comum
     de carne e de memória
     de osso e esquecimento.
e a vida sopra dentro de mim
     pânica
     feito a chama de um maçarico
e pode
subitamente
     cessar.

Sou como você
     feito de coisas lembradas
     e esquecidas
     rostos e
     mãos, o quarda-sol vermelho ao meio-dia
     em Pastos-Bons
     defuntas alegrias flores passarinhos
     facho de tarde luminosa
     nomes que já nem sei
     bandejas bandeiras bananeiras
             tudo
     misturado
        essa lenha perfumada
     que se acende
     e me faz caminhar
Sou um homem comum
     brasileiro, maior, casado, reservista,
     e não vejo na vida, amigo,
     nenhum sentido, senão
     lutarmos juntos por um mundo melhor.
Poeta fui de rápido destino.
Mas a poesia é rara e não comove
nem move o pau-de-arara.
     Quero, por isso, falar com você,
     de homem para homem,
     apoiar-me em você
     oferecer-lhe o meu braço
        que o tempo é pouco
        e o latifúndio está aí, matando.

Que o tempo é pouco
e aí estão o Chase Bank,
a IT & T, a Bond and Share,
a Wilson, a Hanna, a Anderson Clayton,
e sabe-se lá quantos outros
braços do polvo a nos sugar a vida
e a bolsa
     Homem comum, igual
     a você,
cruzo a Avenida sob a pressão do imperialismo.
     A sombra do latifúndio
     mancha a paisagem
     turva as águas do mar
     e a infância nos volta
     à boca, amarga,
     suja de lama e de fome.

Mas somos muitos milhões de homens
     comuns
     e podemos formar uma muralha
     com nossos corpos de sonho e margaridas.

                    (Brasília, 1963)

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

O que eu quero de você - Milly Lacombe

Achei maravilhoso esse texto, tinha que postar.
Hoje as coisas estão mudadas... falar de amor e da vida dessa forma simples parece (pra maioria das pessoas) uma "jogada de marketing". Hoje falar abertamente  dos nosos sentimentos tem conotação de falso romântixo, ou falso intelectual ou sei lá o que... o fato é que o que ouço é infinitamente mais improdutivo do que o que leio. Mas, continuo com Lobato "Um país se faz com homens e livros" e acrescento, e sempre com amor, "falando de amor..."

Quero acordar do seu lado num domingo de manhã e saber que não temos hora para sair da cama. E, depois, ir tomar café na padaria e ler o jornal com você. Quero ouvir você me contar sobre o trabalho e falar detalhadamente de pessoas que eu não conheço, e nem vou conhecer, como se fossem meus velhos amigos. Quero ver você me olhar entre um gole de café e outro, sem nada para dizer, e apenas sorrir antes de voltar a folhear o caderno de cultura. Quero a sua mão no meu cabelo, dentro do carro, no caminho do seu apartamento. Quero deitar no sofá e ver você cuidar das plantas, escolher a playlist no ipod e dobrar, daquele seu jeito metódico e perfeccionista, as roupas esquecidas em cima da cama. E que, sem mais nem menos, você desista da arrumação, me jogue sobre a bagunça, me beije e me abrace como nunca fez antes com outra pessoa. E que pergunte se eu quero ver um DVD mais tarde. Quero tomar uma taça de vinho no fim do dia e deitar do seu lado na rede, olhando a lua e ouvindo você me contar histórias do passado. Quero escutar você falar do futuro e sonhar com minha imagem nele, mesmo sabendo que eu provavelmente não estarei lá. Quero que você ignore a improbabilidade da nossa jornada e fale da casa que teremos no campo. Quero que você a descreva em detalhes, que fale do jardim que construiremos, e dos cachorros que compraremos. E que faça tudo isso enquanto passa a mão nas minhas costas e me beija o rosto. Quero que você nunca perca de vista a música da sua existência, e que me prometa ter entendido que a felicidade não é um destino, mas a viagem. E que, por isso, teremos sido felizes pelos vários domingos na cama e pelos sonhos que compartilhamos enquanto olhávamos a lua. Que você acredite que não me deve nada simplesmente porque os amores mais puros não entendem dívida, nem mágoa, nem arrependimento. Então, que não se arrependa. Da gente. Do que fomos. De tudo o que vivemos. Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos. Que termine com a sensação de ter me degustado por completo, mas como quem sai da mesa antes da sobremesa: com a impressão que poderia ter se fartado um pouco mais. E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes, como se ela tivesse sido a mais bela história de amor da sua vida. E que uma parte de você acredite que ela foi, de fato, a mais bela história de amor da sua vida. Que você nunca mais deixe de pensar em mim quando for a Londres, escutar Dream’ Bout Me ou ler Nick Hornby. E, por fim, que você continue a dançar na sala. Para sempre. Mesmo quando eu não estiver mais olhando.

Maos vazias - Paulo Cesar Pinheiro

Mal se acende a luz
Nasce o grão das ilusões
Nas mãos do sonhador
A natureza pões
Maravilhosos dons
E faz da vida
Dia de graça
E faz do tempo
A cura da desgraça
Faz da paixão
Essa magia
Depois envolve o dia
Na escuridão

E a noite reduz
A carvão as ilusões
Que o dia alimentou
Nos corações cruéis
Nos sentimentos bons
E faz da vida
A lenha escassa
E faz do tempo
Apenas fumaça
Faz da paixão
Cinzas sombrias
Depois inventa o dia por solução


Sociedade dos Poetas Mortos

Botões de rosa - Robert Herrick

Colham botões de rosas enquanto podem,
O velho Tempo continua voando:
E essa mesma flor que hoje lhes sorri,
Amanhã estará expirando. 

O glorioso sol, lume do céu,
Quanto mais alto eleva-se a brilhar,
Mais cedo encerrará sua jornada,
E mais perto estará de se apagar.

Melhor idade não há que a primeira,
Quando a juventude e o sangue pulsam quentes;
Mas quando passa, piores são os tempos
Que se sucedem e se arrastam inclementes.

Por isso, sem recato, usem o tempo,
E enquanto podem, vivam a festejar,
Pois depois de haver perdido os áureos anos,
Terão o tempo inteiro para repousar.  


TEXTO NIZAN GUANAES
"Este texto que segue abaixo foi escrito por Nizan Guanaes, na condição de   paraninfo de uma turma que se formava pela Faap (SP). Olhem só o que o
publicitário escreveu... (deve ser por isso que é um dos melhores  redatores  do mundo e dono da DM9, aquela dos bichinhos da Parmalat):
 
"Dizem que conselho só se dá a quem pede. E, se vocês me convidaram para paraninfo, estou tentado a acreditar que tenho sua licença para dar alguns.
Portanto, apesar da minha pouca autoridade para dar conselhos a quem quer
que seja, aqui vão alguns, que julgo valiosos.
Não paute sua vida, nem sua carreira, pelo dinheiro. Ame seu ofício com todo o coração. Persiga fazer o melhor. Seja fascinado pelo realizar, que o
dinheiro virá como conseqüência. Quem pensa só em dinheiro não consegue
sequer ser um grande bandido, nem um grande canalha.
Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro. Hitler não matou 6 milhões de judeus por dinheiro. Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham porque são incapazes de sonhar. E tudo que fica pronto na vida foi construído antes, na alma.
A propósito disso, lembro-me de uma passagem extraordinária, que descreve
o  diálogo entre uma freira americana cuidando de leprosos no Pacífico e um
milionário texano. O milionário, vendo-a tratar daqueles leprosos, disse:
- Freira, eu não faria isso por dinheiro nenhum no mundo.
E ela responde:
- Eu também não, meu filho.
Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário. Digo apenas que pensar em realizar tem trazido mais fortuna do que pensar em  fortuna.
Meu segundo conselho: pense no seu País. Porque, principalmente hoje,
pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si.
Afinal é difícil viver numa nação onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo. O caos político gera uma queda de padrão de vida generalizada. Os pobres vivem como bichos, e uma elite brega, sem cultura e  sem refinamento, não chega a viver como homens. Roubam, mas vivem uma vida digna de Odorico Paraguassu. Que era ficção, mas hoje é realidade, na
pessoa  de Geraldo Bulhões, Denilma e Rosângela, sua  concubina.
Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É exatamente isso que está escrito na carta  de Laudiceia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito. É
preferível o erro à omissão. O fracasso, ao tédio. O escândalo, ao vazio.
Porque já vi grandes livros e filmes sobre a tristeza, a tragédia, o fracasso. Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso.
Colabore com seu biógrafo. Faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido.
Tendo consciência de que, cada homem foi feito para fazer história. Que todo  homem é um milagre e traz em si uma revolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro. Você foi criado, para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, e caminhar sempre, com um saco de interrogações na mão e uma caixa de possibilidades na outra.
Não use Rider, não dê férias a seus pés. Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: "eu não disse!";, "eu sabia!" Toda família tem um tio batalhador e bem de vida. E, durante o almoço de domingo, tem que agüentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo que
ele faria, se fizesse alguma coisa.
Chega dos poetas não publicados! Empresários de mesa de bar. Pessoas que
fazem coisas fantásticas toda sexta de noite, todo sábado e domingo, mas que na segunda não sabem concretizar o que falam. Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, porque não sabem recomeçar.
Porque não sabem trabalhar.
Eu digo: trabalhem, trabalhem, trabalhem. De 8 às 12, de 12 às 8 e mais se for preciso. Trabalho não mata. Ocupa o tempo. Evita o ócio, que é a
morada do demônio, e constrói prodígios.
O Brasil, este país de malandros e espertos, dá vantagem em tudo, tem muito que aprender com aqueles trouxas dos japoneses. Porque aqueles trouxas japoneses que trabalham de sol a sol construíram, em menos de 50 anos, a 2ª maior megapotência do planeta. Enquanto nós, os espertos, construímos uma
das maiores impotências do trabalho.
Trabalhe! Muitos de seus colegas dirão que você está perdendo sua vida, porque você vai trabalhar enquanto eles veraneiam. Porque você vai
trabalhar, enquanto eles vão ao mesmo bar da semana anterior, conversar as mesmas conversas, mas o tempo, que é mesmo o senhor da razão, vai bendizer o  fruto do seu esforço, e só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos
que os acomodados não conhecerão. E isso se chama sucesso."
Nizan Guanaes

FRASE - Mario Covas

“E para que eu me credencie a defender a minha verdade, começo por manifestar a humildade de saber que existem outras verdades e que elas são tão sustentáveis quanto as minhas e que a única razão pela qual um homem, um democrata passa a ter o direito de defender a sua verdade é exatamente o respeito que ele manifesta pela Alheia”.

Love of My Life - Queen

Você se lembrará
Quando isso acabar,
E todas as coisas ao longo do caminho,
Quando eu envelhecer,
Eu estarei lá ao seu lado,
Para lembrá-lo como eu ainda te amo

Oscar Wilde, in «O Retrato de Dorian Gray»

“[O] mais corajoso homem entre nós tem medo de si próprio. A mutilação do selvagem sobrevive tragicamente na autonegação que nos corrompe a vida. Somos castigados pelas nossas renúncias. Cada impulso que tentamos estrangular germina no cérebro e envenena-nos. O corpo peca uma vez, e acaba com o pecado, porque a acção é um modo de expurgação. Nada mais permanece do que a lembrança de um prazer, ou o luxo de um remorso. A única maneira de nos livrarmos de uma tentação é cedermos-lhe. Se lhe resistirmos, a nossa alma adoece com o anseio das coisas que se proibiu, com o desejo daquilo que as suas monstruosas leis tornaram monstruoso e ilegal. Já se disse que os grandes acontecimentos do mundo ocorrem no cérebro. É também no cérebro, e apenas neste, que ocorrem os grandes pecados do mundo.”

domingo, 19 de fevereiro de 2012

O samba e você - Ederaldo Gentil

Compreendi afinal
Que não posso ir de encontro aos meus sentimentos
Pois entendi que ninguém pode modificar o seu modo de ser
É que eu nasci com ao samba no corpo e no sangue
E sendo assim sem o samba não posso viver
A se você entendesse que você faz parte dos sambas que eu faço
Pois em você eu achei minha inspiração
Como só ter a você tendo o samba nos braços
Como eu viver só de samba se eu tenho você
A se você entendesse que o nosso problema é fácil de ser solucionado
Toda certeza eu teria de felicidade meu samba sorria
Arranjaria um destaque para o meu lado você desfilar
E faria um samba de enredo só pra você cantar
Lá laraila...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Encontro - Alessandro Brito

Estou alguns anos atrasados
E não sei como seria
Se há tempos tivessemos nos encontrado

Não sei como será...
Se acaso novamente nos desencontrarmos
Deixando esta história sem um fim

Prefiro fantasiar...
Imaginando-a como minha companheira
Deixando que saiba meus mais íntimos segredos

Penetrando seu mundo...
Brincando com os sonhos
A tenho como eu quiser

Imaginando seus medos...
Todos teus segredos
Sinto me impotente perante tua aflição

Estas nossas vidas...
Seguirão sempre perdidas
Nos flertes esvaecidos

Mas nunca esquecerei...
Do claro dos teus olhos, recordarei
E ao sentir teu perfume, estarei indo a teu encontro.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

"O Pequeno Príncipe" - Capítulo X

Porque o rei fazia questão fechada que sua autoridade fosse respeitada. Não tolerava desobediência. Era um monarca absoluto. Mas, como era muito bom, dava ordens razoáveis.
« Se eu ordenasse, costumava dizer, que um general se transformasse em gaivota, e o general não me obedecesse, a culpa não seria do general, seria minha ».
- Posso sentar-me ? Interrogou timidamente o príncipezinho.
- Eu te ordeno que te sentes, respondeu-lhe o rei, que puxou majestosamente um pedaço do manto de arminho.
Mas o príncipezinho se espantava. O planeta era minúsculo. Sobre quem reinava o rei ?

- Majestade... Eu vos peço perdão de ousar interrogar-vos...
- Eu te ordeno que me interrogues, apressou-se o rei a declarar.
- Majestade... Sobre quem é que reinas ?
- Sobre tudo, respondeu o rei, com uma grande simplicidade.
- Sobre tudo ?
O rei, com um gesto discreto, designou seu planeta, os outros, e também às estrelas.
- Sobre tudo isso ?
- Sobre tudo isso... Respondeu o rei.
Pois ele não era apenas um monarca absoluto, era também um monarca universal.
- E as estrelas vos obedecem ?
- Sem dúvida, disse o rei. Obedecem prontamente. Eu não tolero indisciplina.
Tal poder maravilhou o príncipezinho. Se ele fosse detentor do mesmo, teria podido assistir, não a quarenta e quatro, mas a setenta e dois, ou mesmo a cem, ou mesmo a duzentos pores de sol no mesmo dia, sem precisar sequer afastar a cadeira! E como se sentisse um pouco triste à lembrança do seu pequeno planeta abandonado, ousou solicitar do rei uma graça :
- Eu desejava ver um pôr de sol... Fazei-me esse favor. Ordenai ao sol que se ponha...
- Se eu ordenasse a meu general voar de uma flor a outra como borboleta, ou escrever uma tragédia, ou transformar-se em gaivota, e o general não executasse a ordem recebida, quem - ele ou eu - estaria errado ?
- Vós, respondeu com firmeza o príncipezinho.
- Exato. É preciso exigir de cada um, o que cada um pode dar, replicou o rei. A autoridade repousa sobre a razão.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Claudinha - Feliz aniversário!

Se perto ou se longe
Na linha do tempo
Sequência com a tua classe
 Estará sempre presente

Os traços feitos
rabiscados por mim
desfeitos nas horas de medo
Ditando um erróneo fim

Seduzido por tua beleza
Estonteante coração
Pusestes medo com tua franqueza
Despindo a roupa de abafo

Tampouco ficou a saudade
Tampouco felicidade
A porta ainda está aberta
com pouca luminosidade.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Doce Amor -Nilson/ Monarco

Doce amor meu grande sonho
Me deixaste tão tristonho
Em dizer que vais embora
Arruinaste a minha vida
Sem saber minha querida
Como eu lamento e choro

Deixa eu viver na inocência
Que a falta de consciência
neste amor
É maior que a própria dor

Um poeta escreveu para nós dois, ô flor
Lindos versos, seu passado foi tristonho
Ao reler os seus poemas teve quem chorou
Em saber que foi você quem me deixou

Romário - Entrevista Copa mundo 2014



Parte de entrevista do ROMÁRIO ao jornalista Cosme Rimoli - TV Record .

- Você foi recebido com preconceito em Brasília?
Olha, vou ser claro para quem ler entender como as coisas são. Há o burro,
aquele que não entende o que acontece ao redor. E há o ignorante, que não
teve tempo de aprender. Não houve preconceito comigo porque não sou nem uma
coisa nem outra. Mesmo tendo a rotina de um grande jogador que fui, nunca
deixei de me informar, estudar. Vim de uma família muito humilde. Nasci na
favela. Meu pai, que está no céu, e minha mãe ralaram para me dar além de
comida, educação. Consciência das coisas... Não só joguei futebol.
Frequentei dois anos de faculdade de Educação Física. E dois de moda. Sim,
moda. Sempre gostei de roupa, de me vestir bem. Queria entender como as
roupas eram feitas. Mas isso é o de menos. O que importa é que esta sede de
conhecimento me deu preparo para ser uma pessoa consciente... Preparada para
a vida. E insisto em uma tese em Brasília, com os outros deputados. O Brasil
só vai deixar de ser um país tão atrasado quando a educação for valorizada.
O professor é uma das classes que menos ganha e é a mais importante. O
Brasil cria gerações de pessoas ignorantes porque não valoriza a Educação. E
seus professores. Não há interesse de que a população brasileira deixe de
ser ignorante. Há quem se beneficie disso. As pessoas que comandam o País
precisam passar a enxergar isso. A Saúde é importante? Lógico que é. Mas a
Educação de um povo é muito mais.

- Essa ignorância ajuda a corrupção? Por exemplo, que legado deixou o Pan do
Rio?

Você não tenha dúvidas que a ignorância é parceira da corrupção. Os gastos
previstos para o Pan do Rio eram de, no máximo, R$ 400 milhões. Foram gastos
R$ 3,5 bilhões. Vou dar um testemunho que nunca dei. Comprei alguns
apartamentos na Vila Panamericana do Rio como investimento. A melhor coisa
que fiz foi vender esses apartamentos rapidamente. Sabe por quê? A Vila do
Pan foi construída em cima de um pântano. Está afundando. O Velódromo
caríssimo está abandonado. Assim como o Complexo Aquático Maria Lenk... É um
escândalo! Uma vergonha! Todos fingem não enxergar. Alguém ganhou muito
dinheiro com o Panamericano do Rio. A ignorância da população é que deixa
essa gente safada sossegada. Sabe que ninguém vai cobrar nada das
autoridades. A população não sabe da força que tem. Por isso que defendo os
professores. Não temos base cultural nem para entender o que acontece ao
nosso lado. E muito menos para perceber a força que temos. Para que gente
poderosa vai querer a população consciente? O Pan do Rio custou quatro vezes
mais do que este do México. Não deixou legado algum e ninguém abre a boca
para reclamar.

- Se o Pan foi assim, a Copa do Mundo no Brasil será uma festa para os
corruptos...

Vou te dar um dado assustador. A presidente Dilma havia afirmado quando
assumiu que a Copa custaria R$ 42 bilhões. Já está em R$ 72 bilhões. E
ninguém sabe onde os gastos vão parar. Ningúem. Com exceção de São Paulo,
Rio, Minas, Rio Grande do Sul e olhe lá...Pernambuco... Todas as outras sete
arenas não terão o uso constante. E não havia nem a necessidade de serem
construídas. Eu vi onze das doze... Estive em onze sedes da Copa e posso
afirmar sem medo. Tem muita coisa errada. E de propósito para beneficiar
poucas pessoas. Por que o Brasil teve de fazer 12 sedes e não oito como
sempre acontecia nos outros países? Basta pensar. Quem se beneficia com
tantas arenas construídas que servirão apenas para três jogos da Copa? É
revoltante. Não há a mínima coerência na organização da Copa no Brasil.

- São Paulo acaba de ser confirmado como a sede da abertura da Copa. Você
concorda?

Como posso concordar? Colocaram lá três tijolinhos em Itaquera e pronto... E
a sede da abertura é lá. Quem pode garantir que o estádio ficará pronto a
tempo? Não é por ser São Paulo, mas eu não concordaria com essa situação em
lugar nenhum do País. Quando as pessoas poderosas querem é assim que
funcionam as coisas no Brasil. No Maracanã também vão gastar uma fortuna,
mais de um bilhão. E ninguém tem certeza dos gastos. Nem terá. Prometem,
falam, garantem mas não há transparência. Minha luta é para que as obras não
fiquem atrasadas de propósito. E depois aceleradas com gastos que ninguém
controla.

- O que você acha de um estádio de mais de R$ 1 bilhão construído com
recursos públicos. E entregue para um clube particular.

Você está falando do estádio do Corinthians, não é? Não vou concordar nunca.
Os incentivos públicos para um estádio particular são imorais. Seja de que
clube for. De que cidade for. Não há meio de uma população consciente
aceitar. Não deveria haver conversa de politico que convencesse a todos a
aceitar. Por isso repito que falta compreensão à população do que está
acontecendo no Brasil para a Copa.

- A Fifa vai fazer o que quer com o Brasil?
Infelizmente, tudo indica que sim. Vai lucrar de R$ 3 a R$ 4 bilhões e não
vai colocar um tostão no Brasil. É revoltante. Deveria dar apenas 10% para
ajudar na Educação. Iria fazer um bem absurdo ao Brasil. Mas cadê coragem de
cobrar alguma coisa da Fifa. Ela vai colocar o preço mais baixo dos
ingressos da Copa a R$ 240,00. Só porque estamos brigando pela manutenção da
meia entrada. É uma palhaçada! As classes C, D e E não vão ver a Copa no
estádio.
O Mundial é para a elite. Não é para o brasileiro comum assistir.

- Ricardo Teixeira tem condições de comandar o processo do Mundial de 2014?
Não tem de saúde. Eu falei há mais de quatro meses que ele não suportaria a
pressão. Ser presidente da CBF e do Comitê Organizador Local é demais para
qualquer um. Ainda mais com a idade que ele tem. Não deu outra. Caiu no
hospital. E ainda diz que vai levar esse processo até o final. Eu acho um
absurdo.

- Muito além da saúde de Ricardo Teixeira. Você acha que pelas várias
denúncias, investigações da Polícia Federal... Ele tem condições morais de
comandar a organização Copa no Brasil?

Não. O Ricardo Teixeira não tem condições morais de organizar a Copa. Não
até provar que é inocente. Que não tem cabimento nenhuma das denúncias. Até
lá, não tem condições morais de estar no comando de todo o processo. Muito
menos do futebol brasileiro...
A África apresentou há alguns meses atrás o resultado final da Copa do
Mundo: deu prejuízo e grande. Agora é a vez do Brasil. Fifa, CBF, políticos
e os empreiteiros vão ganhar muito dinheiro.
Quem teve a idéia de promover, o evento em nosso país, alguém sabe?

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Repente das Duas Lágrimas (João Paraibano)

Ao passar em Afogados
Diga a minha esposa bela
Que eu derramei duas lágrimas
Sentindo saudade dela
Tive sede, bebi uma
E a outra, eu guardei pra ela.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A Cumplice - Fabio Jr

Eu quero uma mulher que seja diferente
De todas que eu ja tive, todas tão iguais
Que seja minha amiga amante e confidente
A cúmplice de tudo que eu fizer a mais
No corpo tem o sol no coração uma lua
A pele cor de sonho, as formas de maças a fina
transparencia uma elegancia nua o magico fascínio o
cheiro das manhãs

Eu quero uma mulher de coloridos modos 
que morda os labios sempre que for me abraçar 
no seu falar provoque o silenciar de todos e o seu
silencio obrigue a me fazer sonhar que saiba receber e
saiba ser bem vinda e possa dar jeitinho em tudo que
fizer e que ao sorrir provoque uma covinha linda 
De dia uma menina a noite uma mulher

DUAS HORAS DA MANHÃ - PAULINHO DA VIOLA

Duas horas da manhã,
Contrariado espero pelo meu amor
Vou subindo o morro sem alegria,
Esperando que amanheça o dia
Qual será o paradeiro
daquela que até agora não voltou?
Eu não sei se voltará,
ou se ela me abandonou
A minha esperança está morrendo
E a saudade no meu peito vai crescendo
Parece até que o coração me diz
Sem ela, eu não serei feliz...

Wando - Wanderley Alves dos Reis, mais conhecido por Wando (Cajuri, 2 de outubro de 1945 — Nova Lima, 8 de fevereiro de 2012)

EU QUE SOU BREGA TOTALLLL ESTOU REALMENTE MUITO TRISTE, MESMOOOOO! =[

Wando era phodástico... embalou minhas noitadas em casa com meu rádinho (meu pai não deixava eu sair ainda rs)... Eu até imitava ele em casa, me sentia o sensual com aquele meu óculos "clark kent" e os "malets", afff, auto estima eh tudo!

Buuuuuuuáááááááááá.. Sara Felix, ele se foi para o infinito... Buuuuááááááááááa...

Virada Cultural ele cantando:

Larga de ser boba e vem comigo
Existe um mundo novo e quero te mostrar
Que não se aprende em nenhum livro
Basta ter coragem pra se libertar, viver, amar

De que valem as luzes da cidade
Se no meu caminho a luz é natural
Descansar na sombra de uma árvore
Ouvindo os pássaros cantar, cantar, é...

Eh de pedir em casamento a "primeira" moça que tropeçasse na frente!

"(...) Cumpriu sua sentença e encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é a marca de nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, por que tudo o que é vivo, morre (...)"
"Auto da Compadecida," Ariano Suassuna

TRISTAÇOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!

Das Rosas - DORIVAL CAYMMI

Nada como ser rosa na vida
Rosa mesmo ou mesmo rosa mulher
Todos querem muito bem a rosa
Quero eu ....

Todo mundo também quer
Um amigo meu disse que em samba
Canta-se melhor flor e mulher
E eu que tenho rosas como tema
canto no compasso que quiser

Rosas...rosas ... rosas...
Rosas formosas são rosas de mim
Rosas a me confundir / Rosas a te confundir
Com as rosas, as rosas, as rosas, de abril
Rosas... rosas... rosas...
Rosas mimosas são rosas de ti
Rosas a me confundir / Rosas a te confundir
Com as rosas, as rosas, as rosas de abril
Rosas a me confundir / Rosas a te confundir
São muitas...são tantas / São todas tão rosas


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

"O Pequeno Príncipe" - Raposa

(Trecho)

E foi então que apareceu a raposa:
- Bom dia, disse a raposa.
- Bom dia, respondeu polidamente o principezinho que se voltou mas não viu nada.
- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira...
- Quem és tu? perguntou o principezinho.
Tu és bem bonita.
- Sou uma raposa, disse a raposa.
- Vem brincar comigo, propôs o príncipe, estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa.
Não me cativaram ainda.
- Ah! Desculpa, disse o principezinho.
Após uma reflexão, acrescentou:
- O que quer dizer cativar ?
- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
- Procuro amigos, disse. Que quer dizer cativar?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa.
Significa criar laços...
- Criar laços?
- Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos.
E eu não tenho necessidade de ti.
E tu não tens necessidade de mim.
Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...
Mas a raposa voltou a sua idéia:
- Minha vida é monótona. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei o barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora como música.
E depois, olha! Vês, lá longe, o campo de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelo cor de ouro. E então serás maravilhoso quando me tiverdes cativado. O trigo que é dourado fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento do trigo...
A raposa então calou-se e considerou muito tempo o príncipe:
- Por favor, cativa-me! disse ela.
- Bem quisera, disse o príncipe, mas eu não tenho tempo. Tenho amigos a descobrir e mundos a conhecer.
- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres uma amiga, cativa-me!
Os homens esqueceram a verdade, disse a raposa.
Mas tu não a deves esquecer.
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"



Velho realejo - Carlos Galhardo(1951)

Naquele bairro afasta - do
Onde em criança vivi - as
A remoer melodias
De uma ternura sem par,
Passava todas as tar - des
Um realejo risonho . . .
Passava como num sonho
O realejo a cantar . . .


Depois tu partiste
Ficou triste a rua deserta
Na tarde fria e calma
Ouço ainda o realejo a tocar.

Ficou a saudade comigo a morar
Tu cantas alegre e o realejo
Parece que chora com pena de ti.


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

400 Contra 1 - Comédia

Phodaaaaaaa!!!!!!

Frase- Alessandro Brito

"Normalmente eu não sou eu, na maioria do tempo sou quem eu preciso ser"

Perigo - Zizi Possi

Nem quero saber
Se o clima é prá romance
Eu vou deixar correr
De onde isso vem?
Se eu tenho alguma chance
A noite vai dizer
Nisso todo mundo é igual
Hum! Hum! Hum! Hum!
Anjo do bem
Gênio do mal...