terça-feira, 23 de agosto de 2011

Sonhos - Alessandro Brito

Quase sempre presenteio alguém com algo que "eu" gosto, raramente presenteio com algo que imagino que a pessoa gostaria de ganhar... e assim é! É como quando alinhamos nosso mundo a um outro mundo, sempre pensamos nos nossos sonhos, nossos desejos, e o que fazer com os planos do outro?
 Matar o seu sonho e inserir-se naquele sonho que não é o seu? Desistir de um novo sonho porque ele confronta o outro, e assim carregar a eterna incerteza do que poderia ter sido? Assistir ao outro sonho se desfazer para que se viva o seu?

É preciso respeitar que aquele "universo paralelo" trilhou caminhos distintos do seu... É preciso que ambos adeqúem-se, não se deve matar os sonhos... Ele é a força criadora que impulsiona a vida! Isso não quer dizer que uma vez sonhado, para sempre sonhado, não!  É claro que não, mudar o curso que havia planejado pode ser uma atitude inteligente. Algumas vezes é necessário corrigir a rota, para que se refaça a estratégia. Descer para uma batalha sem necessidade é perder homens, e certamente eles fariam a diferença quando a guerra se instalasse.
 Não importa quanto tempo dedique... quantas noites insone passe por não conseguir para de pensar... o quanto se sinta inseguro ou tolo... quanto seja real ou surreal... quanto tenha que abdicar ou doar... não importa o quanto esteja calejado ou amargurado...Não importa o quão ferido saia ou o quanto leve para se recompor... nunca deixei de sonhar!

A Força do Amor - Assisão

Rostinho perfumado
Olhinhos incrementados
O corpinho transpirando
E no peito muito amor
.
É disso que homem gosta
É isso que o homem quer
Mulher com muito amor e muito apreço
Que tenha um jeitinho de mulher
.
Mas um grande desgosto
É o que me consome
Descobri que o amor
É mais forte que o homem
.
O homem afina a viola no seu tom
E tem razão que a mulher é bicho bom
Pois a danada nos seus olhos tem um imã
E no seu corpo tem um clima melhor que filé mignon
.
Mulher é muito bom
Duas é melhor ainda
Três mulher é uma pedida
Quatro só com vitamina
Cinco pra lá de bom
Seis é par e dá um cacho
Mas o cabra quando é macho
Fica com as sete meninas

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Victor Hugo - in " Os trabalhadores do mar"

"Ter mentido é ter sofrido. 0 hipócrita é um paciente na dupla acepção da palavra; calcula um triunfo e sofre um suplício.
A premeditação indefinida de uma ação ruim, acompanhada por doses de austeridade, a infâmia interior temperada de excelente reputação, enganar continuadamente, não ser jamais quem é, fazer ilusão, é uma fadiga.
Compor a candura com todos os elementos negros que trabalham no cérebro, querer devorar os que o veneram, acariciar, reter-se, reprimir-se, estar sempre alerta, espiar constantemente, compor o rosto do crime latente, fazer da disformidade uma beleza, fabricar uma perfeição com a perversidade, fazer cócegas com o punhal, por açúcar no veneno, velar na franqueza do gesto e na música da voz, não ter o próprio olhar, nada mais difícil, nada mais doloroso.
O odioso da hipocrisia começa obscuramente no hipócrita. Causa náuseas beber perpétuamente  a impostura. A meiguice com que a astúcia disfarça a malvadez repugna ao malvado, continuamente obrigado a trazer essa mistura na boca, e há momentos de enjôo em que o hipócrita vomita quase o seu pensamento.
Engolir essa saliva é coisa horrível. Ajuntai a isto o profundo orgulho. Existem horas estranhas em que o hipócrita se estima. Há um eu desmedido no impostor.  O verme resvala como o dragão e como ele retesa-se e levanta-se.
O traidor não é mais que um déspota tolhido que não pode fazer a sua vontade senão resignando-se ao segundo papel. É a mesquinhez capaz da enormidade.
O hipócrita é um titã-anão".

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Surpreenda-o - Alessandro Brito

Amar é surpreender... Esperamos sempre mais do que queremos, do que estamos preparado para receber... Queremos um amor, uma pessoa que faça-nos sentir-se especial, e que nós, a achemos também especial. Algo errado nisso? Claro que não teria, se, entendêssemos e respeitássemos que essa pessoa "especial" também tem defeitos "especiais"!

Por que nunca levamos em consideração que "nem tudo que reluz é ouro", que "toda moeda tem dois lados"? Que quando tratamos de relacionamento entre "seres humanos" estamos tão perto de nos decepcionar quanto de nos surpreender?

Ninguém quer sofrer, mas é preciso saber que a rosa é bela, mas traz com ela o espinho.
Doa-se o melhor que se pode doar, faz-se tudo quanto esteja ao alcance para que se possa agradar, e a outra parte recebe sem questionamentos, mas se por acaso, em algum momento "erramos", tudo que foi construído, desmorona. Vivemos em função do nosso ego, enquanto ele está sendo alimentado tudo parece sem razão, quando ele é ferido, voltamos ao plano mortal e logo batemos o martelo, justo?

Ao término do relacionamento quando questionado se realmente era amor, é normal ouvir: "Ela não era a pessoa certa!"... "Perdi tanto tempo"... "Hum, hoje analisando, não é era amor o que eu sentia"...
Como assim não era a pessoa certa? Era a pessoa mais "certa" sim! Naqueles momentos, naqueles instantes ela foi a mulher ideal!
Perdeu tempo!? Então, nada dela em ti ficou? Não houveram momentos felizes, eles deixaram de existir porque agora seus mundos desalinharam-se? 
Não era amor o que sentia? Pois eu lhe digo, amou sim! Amou muito! Fizestes loucuras, perdestes o fôlego, a razão, a postura...
Quando reluta em admitir que foi tudo verdadeiro, esta apenas com o ego muito ferido, embora por vezes venda a ideia de que já está tudo resolvido, mentira!

Um amor, se for amor, deixará marcas. Caberá a você decidir quais marcas irá deixar nos corações daqueles que entrarem em sua caminhada. Tudo na vida é uma fase, somos nós quem definimos quanto tempo cada fase irá durar.

Se queres um companheiro, tente respeitá-lo da maneira que ele é, tente entender porque é da maneira que é, podemos mudar, por vezes a melhor escolha é mudar, mas que esse processo seja feito através do amor e da compreensão. Ele se sentirá muito mais seguro e estará muito mais receptível para realinhar seu mundo, começar uma nova vida, surpreenda-o!


Chico Buarque - Geni e o Zepelim

As vezes sou Geni outras Zepelim... Difícil não ser vivendo cercado por eles... =/

domingo, 14 de agosto de 2011

ANDA LUZIA - MARIA BETÂNIA



Anda,Luzia,
Pega um pandeiro e vem pro Carnaval
Anda,Luzia,
Que essa tristeza lhe faz muito mal.

Apronta a tua fantasia,
Alegra teu olhar profundo
A vida dura só um dia,Luzia,
E não se leva nada desse mundo.

sábado, 13 de agosto de 2011

Só o Tempo - Paulinho da Viola - Heineken Concerts - Rio de Janeiro - 1994



Composição: Paulinho da Viola

Largo a paixão
Nas horas em que me atrevo
E abro mão de desejos
Botando meus pés no chão
É só eu estar feliz
Acende uma ilusão
Quando percebe em meu rosto
As dores que não me fez

Ah, meu pobre coração
O amor é um segredo
E sempre chega em silêncio
Como a luz no amanhecer
Por isso eu deixo em aberto
Meu saldo de sentimentos
Sabendo que só o tempo
Ensina a gente a viver


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Jamais - Elizeth Cardoso (Tributo a Jacob do Bandolim)

"Julgas que nunca te amei
E hoje escarneço de ti..."

Consciência - Alessandro Brito

A consciência não passa apenas, de mais uma forma de alienação. Ela é como a"ética, etiqueta, moral...", só existe porque aceitamos que ela deva existir. Mas se somos seres singulares e cada cabeça é uma sentença, como podemos entrar em um acordo? Visto que cada qual segue seu próprio egocentrismo para denomiar as coisas certas e erradas...
Fulano é torcedor do time X e Ciclano torcedor do time Y, ambos tratam do mesmo assunto, futebol. Muito embora tenham opiniões totalmente divergentes, Fulano acha o Xo melhor, Ciclano acha o Y o melhor, quem minha "consciência" diz estar certo em torcer para seu respectivo time, Fulano ou Ciclano? Acho que ambos tem o direito de escolher certo? Não existe um certo ou errado, certo?

Fulano é casado e tem o hábito de "trair" a esposa, já Ciclano também é casado (inclusive realizaram o casamento no mesmo dia) e nunca traiu a esposa. Muito embora tenham opiniões totalmente divergentes, quem minha "consciência" diz estar certo em seu proceder, Fulano ou Ciclano? Fulano certamente é tido como: Infiel; pérfido; adúltero; traidor ou um grande filho de uma puta!
Falamos do mesmo assunto, eles tem opiniões totalmente divergentes a respeito de "fidelidade", mas desta vez um ou outro é tido como canalha, certo!? Por quê? Só trocamos o assunto, futebol por fidelidade o que mudou, acabou-se o direito?

A consciência, ética, moralidade, nos limita, nos faz agir com falsidade, contra nossos instintos... Nos dá uma falsa sensação de dignidade, tenho minhas dúvidas!

"O pudor é uma das formas mais inteligentes de perversão”... e por isso o sagaz Nelson Rodrigues dizia sabiamente: "O pudor é a mais afrodisíaca das virtudes" ah, danado esse Nelson viu!

Temos a liberdade de escolher... é como na bíblia sagrada, podemos escolher de 0 a 10, muito embora os números sejam infinitos! 
Entendo que argumente ser necessário seguir certas "regras" e "padrões", para que se mantenha a "ordem", afinal vivemos em sociedade, embora seguir "ESSAS" regras não sejam vontade de um todo...
Se pensa assim, eu digo: FALSO MORALISTA! Tudo bem vai, acabo de cometer um crime em julgar, utilizei minha etnocentria para classificar a sua... mas como toda moeda tem dois lados, se julga que eu te julguei, acabastes de me julgar, e com base em quê? Sua etnocentria? A tá, só pra saber e pra constar.

Não quero que o mundo vire uma zona (se é que ainda pode virar mais), não faço apologia a desordem, muito pelo contrário, aí é que está, gosto mesmo do amargo da verdade! Eu não tenho soluções, respostas, tenho apenas perguntas, afinal, quando eu cheguei aqui as coisas já estavam dessa forma... E que maravilha que só cheguei a 28 anos atrás, porque se fosse época da inquisição, certamente estaria queimando na fogueira, ou, a caminho dela... ou se fosse na ditadura, o processo seria um pouco mais lento do que ser cremado vivo...

Espero apenas, que antes de julgar, pense em tudo que o pudor lhe limitou a fazer... E se não tem esse peso, que respeite aqueles que tem, foram mais livres que você, e respeite mais ainda, todos aqueles que fizeram e tiveram coragem de pagar o preço.

Me respeite ou atire a primeira pedra...
 

Adeus Maria Fulô - Sivuca e Rosinha de Valença.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Eu não esperava - Alessandro Brito

Eu não esperava por você... não agora... nesse momento... Se não me encontras, se não me chamas, se não me olhasse... teria seguido em frente! Como foi me reconhecer no meio de toda aquela gente?
Acaso? O que tem de ser é? Sou totalmente descrente dessas teorias, mas confesso que as vezes me sinto em um jogo do qual não tenho o menor controle... que bobagem, gastar meu tempo me preocupando com isso, agora tenho coisas muito, mas muito mais importantes com que me preocupar...

Eu a deixo partir, sem medo... realmente aprendi a lição de que o que há de nos pertencer, pertencerá porque é de vontade própria... Não um jogo de: "Eu vejo o que você me oferece, pra eu ver o que te oferecerei..."
Me faltaria sorriso para retribuir a luz toda que me ilumina, quando sorris pra mim... A mansidão da tua fala, me embala, me nina, eu todo dengoso então me embrenho cada vez mais em seus abraços, no teu colo tenho encontrado um novo caminho...

Tua casa parece algum lugar da minha infância que não sei precisar, assim fisicamente não, mas é como algum lugar em que eu me sentia rei, algum lugar que me sentia notado, querido... onde minhas vontades eram respeitadas sem segunda intenções...

Costumo dizer que a arma mais sedutora que uma mulher pode usar, é sem dúvida a humildade, sua simplicidade é um adjetivo que me fascina... Estou pensativo... ansioso... desconfiado... esperançoso... feliz e vivendo...


Fiquemos lado a lado, sem pressa de saber onde esse caminho irá nos levar... Logo chegaremos!


Rubem Braga - Frase

"Para a saudade não existe cura. Tudo que podemos dar a ela como consolo é inútil." [Rubem Alves]

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O grande ditador - Chaplin

 
Lembrando que no filme, Chaplin faz um barbeiro que é confundido com o líder nazista Adolf Hitller. No discurso ele é o barbeiro, passando-se por Hitler. Segue:

"Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.

Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.
A aviação e o rádio aproximaram-nos muito mais. A própria natureza dessas coisas é um apelo eloqüente à bondade do homem... um apelo à fraternidade universal... à união de todos nós. Neste mesmo instante a minha voz chega a milhares de pessoas pelo mundo afora... milhões de desesperados, homens, mulheres, criancinhas... vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes. Aos que me podem ouvir eu digo: “Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia... da amargura de homens que temem o avanço do progresso humano. Os homens que odeiam desaparecerão, os ditadores sucumbem e o poder que do povo arrebataram há de retornar ao povo. E assim, enquanto morrem homens, a liberdade nunca perecerá.
Soldados! Não vos entregueis a esses brutais... que vos desprezam... que vos escravizam... que arregimentam as vossas vidas... que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como gado humano e que vos utilizam como bucha de canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar... os que não se fazem amar e os inumanos!
Soldados! Não batalheis pela escravidão! Lutai pela liberdade! No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito que o Reino de Deus está dentro do homem – não de um só homem ou grupo de homens, ms dos homens todos! Está em vós! Vós, o povo, tendes o poder – o poder de criar máquinas. O poder de criar felicidade! Vós, o povo, tendes o poder de tornar esta vida livre e bela... de faze-la uma aventura maravilhosa. Portanto – em nome da democracia – usemos desse poder, unamo-nos todos nós. Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegure o ensejo de trabalho, que dê futuro à mocidade e segurança à velhice.
É pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder. Mas, só mistificam! Não cumprem o que prometem. Jamais o cumprirão! Os ditadores liberam-se, porém escravizam o povo. Lutemos agora para libertar o mundo, abater as fronteiras nacionais, dar fim à ganância, ao ódio e à prepotência. Lutemos por um mundo de razão, um mundo em que a ciência e o progresso conduzam à ventura de todos nós. Soldados, em nome da democracia, unamo-nos!
Hannah, estás me ouvindo? Onde te encontrares, levanta os olhos! Vês, Hannah? O sol vai rompendo as nuvens que se dispersam! Estamos saindo da treva para a luz! Vamos entrando num mundo novo – um mundo melhor, em que os homens estarão acima da cobiça, do ódio e da brutalidade. Ergue os olhos, Hannah! A alma do homem ganhou asas e afinal começa a voar. Voa para o arco-íris, para a luz da esperança. Ergue os olhos, Hannah! Ergue os olhos!"
Sem mais palavras!!!

COISAS DO CORAÇÃO - RAUL SEIXAS



Quando o navio finalmente alcançar a terra
E o mastro da nossa bandeira se enterrar no chão
Eu vou poder pegar em sua mão
Falar de coisas que eu não disse ainda não
Coisas do coração!
Coisas do coração!
Quando a gente se tornar rima perfeita
E assim virarmos de repente uma palavra só
Igual a um nó que nunca se desfaz
Famintos um do outro como canibais
Paixão e nada mais!
Paixão e nada mais!
Somos a resposta exata do que a gente perguntou
Entregues num abraço que sufoca o próprio amor
Cada um de nós é o resultado da união
De duas mãos coladas numa mesma oração!
Coisas do coração!
Coisas do coração!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O MELHOR CONSELHO DE UM PAI

Um jovem recém casado estava sentado num sofá num dia quente e úmido,
bebericando chá gelado durante uma visita à casa do seu pai. Enquanto
conversavam sobre a vida,  o casamento, as responsabilidades, as
obrigações e deveres da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os
cubos de gelo no seu copo, quando lançou um olhar claro e sóbrio para
seu filho, e disse:     Nunca se esqueça de seus amigos! - aconselhou
Serão mais importantes na medida em que você envelhecer.
Independentemente do quanto você ame sua família, os filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de amigos. Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com eles; divirta-se na companhia deles; telefone de vez em quando...
Que estranho conselho - pensou o jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados.
Sou adulto. Com certeza minha esposa e minha família serão tudo o que necessito para dar sentido à minha vida! Contudo, ele seguiu o conselho de seu pai. Manteve contato com seus amigos e sempre procurava fazer novas amizades.
À medida em que os anos se passavam, ele foi compreendendo que seu pai sabia do que falava.
À medida em que o tempo e a natureza realizavam suas mudanças e mistérios sobre o homem, os amigos sempre foram baluartes em sua vida.
Passados mais de 50 anos, eis o que o jovem aprendeu:
   O Tempo passa.
   A vida acontece.
   A distância separa...
   As crianças crescem.
   Os empregos vão e vêem.
   O amor se transforma em afeto.
   As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
   O coração para sem avisar.
   Os pais morrem.
   Os colegas esquecem os favores.
   As carreiras terminam.
   Mas os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo nem
quantos quilômetros tenham afastado vocês.
Um AMIGO nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, abençoando sua vida!
Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabemos das incríveis alegrias e tristezas que experimentaremos à frente, nem temos boa noção do quanto precisamos uns dos outros...
Mas, ao chegarmos ao fim da vida, já sabemos muito bem o quanto cada um foi importante para nós!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

É assim que te quero, amor - Pablo Neruda

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.
Pablo Neruda

Minha Flor Meu Bebê - Cazuza

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Oscar Wilde - O Retrato de Dorian Gray

“[O] mais corajoso homem entre nós tem medo de si próprio. A mutilação do selvagem sobrevive tragicamente na autonegação que nos corrompe a vida. Somos castigados pelas nossas renúncias. Cada impulso que tentamos estrangular germina no cérebro e envenena-nos. O corpo peca uma vez, e acaba com o pecado, porque a acção é um modo de expurgação. Nada mais permanece do que a lembrança de um prazer, ou o luxo de um remorso. A única maneira de nos livrarmos de uma tentação é cedermos-lhe. Se lhe resistirmos, a nossa alma adoece com o anseio das coisas que se proibiu, com o desejo daquilo que as suas monstruosas leis tornaram monstruoso e ilegal. Já se disse que os grandes acontecimentos do mundo ocorrem no cérebro. É também no cérebro, e apenas neste, que ocorrem os grandes pecados do mundo.”

Frase - Alessandro Brito

 A simplicidade é a arma mais sedutora que uma mulher pode possuir!