domingo, 13 de fevereiro de 2011

Minha mangueira – Alessandro Brito


A vida do pobre
Na favela melhorou
O barracão de zinco
Se modernizou
Descendo ou subindo, cantando ou chorando
Chegando ou partindo o morro vai me acompanhando
As tristezas que tenho na vida
Ficam para fora do meu barracão
Lá é meu reino de fantasia
Tenho amor e alegria quando chora o violão
Se a noite é estrelada
Tiro a minha amada, e colo pra sambar
Se for noite de tempestade
A Deus peço piedade, e proteção pro meu lar
Vejo correr os pequeninos
Que hoje são meninos
Mas terão que se casar
Peço que não se esqueça da favela
Da vida feliz que só ela, pode nos proporcionar
Ai lua! Você que é testemunha de todo pranto que chorei
Foi você quem presenciou
E meu sofrer amenizou
Quando o pinho eu empunhei
E entre becos e vielas aprendi que todas elas
Trazem amor e muita paz
E será sempre na primeira
Na minha querida mangueira
Que eu quero que meu corpo jaz.

Plantar a paz – Alessandro Brito


O que me importa perder
Essa dor que hoje tenta me derrubar
É tão fraca perante o amor que tenho pra dar
O mundo me ensina a doutrina do ancião
Vivendo em busca da paz no ouro e ambição
E o amor se perdendo nessa ingrata vida
Vai tudo bem o caminho a seguir é tão duro trilhar
Enquanto existir a aurora o sol vai brilhar
Renovando em mim essa busca infinita
O mundo encanta desencantando por quê ?
O meu rosto cansado vivendo a rogar
Em meu peito ferido uma lágrima a rolar
A caneta é minha arma de salvação
Transcendendo meus sentidos de inspiração
Quando me procuro por dentro e nada se habita
Mas toda essa dor vai passar
E bem aventurados os que souberam amar
Enfrentando todo o sofrimento sem desanimar
Pois foi ali que plantaram a paz.

Frase - Che

" Muitos dirão que sou aventureiro, e sou mesmo, só que de um tipo diferente, daqueles que entregam a própria pele para demonstrar suas verdades".

Frase - Alessandro Brito

A mulher será sempre mulher, e como tal terá desejos e instintos, que as consumirão durante a vida, devido a seus escrúpullos!

Tolo romântico - Alessandro Brito

Ando pelas noites, para o dia adormecer, fugindo de minhas tristezas cantando um samba, lendo um poema, ou escrevendo pra quem queira ler. Sempre numa busca que parece infinita daquela que um dia há de aparecer. Ó minha adorável, porquê demoras tanto? Tenho levado a vida em desencanto, almejando em teus braços repousar!
Minhas noites são sombrias, embora eu viva na orgia não tenho a alegria que imagino em teu colo encontrar.
Mas o que posso fazer se sou um tolo romântico, que enxuga o próprio pranto onde lágrimas ja não há!

Chaga de dor - Alessandro Brito

É chegada a hora
Vamos nos reencontrar
Verás em mim a chaga que custa curar
Ainda com aquele velho coração
Que tantas vezes feriste sem preocupação
Quando eu parti chorei de mais
Nem sombra da alegria de tempos atrás
Sofri, aprendi a ser só
Enfrentei minhas dores, sinto-me  melhor
Erraste ao me deixar perdido ao léu
Não faz mais parte do meu mundo
Cresci desnudo de tua proteção
Encontrei em ombros amigos
A guarida que seria de sua obrigação
Não sabes o que é dar valor
Pra quem lhe amou e estendeu a mão
Tua paga de ingratidão
Vai te conduzir ao triste caminho da solidão

VIVER SEM PAIXÃO - ALESSANDRO BRITO


 E MAIS UMA VEZ ACONTECEU
COMO EM TODAS AS OUTRAS VEZES
A CHAMA QUE ACENDEU
EM MEU PEITO A ESPERANÇA
TEVE INÍCIO NA PAIXÃO
MAS LOGO SE VIU PERDIDA
O AMOR NÃO TEM RAZÃO
SOFRE QUEM NÃO CORRESPONDIDO
O MEU LAR MEU BARRACÃO
É BEM MENOS QUE QUERIA
O CALOR QUE TE OFEREÇO
NÃO AQUECE O TEU FRIO
O TEU MUNDO É DIFERENTE
FORA DE MINHA REALIDADE
FUI INGÊNUO QUANDO QUIS
SER PRA TI FELICIDADE
OUTRA VEZ JUNTEI PEDAÇOS
REMOLDUREI MEU CORAÇÃO
VOU PAGANDO UM PREÇO ALTO
NESSA VIDA DE PAIXÕES
MAS O QUE POSSO FAZER?
SI É ESTA MINHA SINA
VIVER SEM UMA PAIXÃO
É O MESMO QUE MORRER EM VIDA

Não me falta mais nada – Alessandro Brito


HOJE DISTANTE MUITAS LÉGUAS
SEM IMAGINAR O QUE ME ESPERA
SOBREVOO NAS ASAS DO INFINITO
EM BUSCA DE ME ENCONTRAR
NUM PISCAR DE OLHOS VIREI DO AVESSO
SEM ENTENDER O PORQUÊ
SOU FALSO EM DIZER QUE NADA SINTO
EM MEIO A ESSA NOVA ERA
NÃO HÁ NADA QUE POSSA ME APEGAR
QUE ME FAÇA RECUAR
TENHO A VIDA E A BUSCA DA HARMONIA
TORNEI-ME HOMEM ANTES UM MENINO
TENTEI COMPREENDER A TRAMA DIVINA
MAS QUE TÃO BEM AVALIADA
NÃO DEIXOU RASTROS NEM PEGADAS
BRINDO A VIDA QUE TODO DIA ME ENCANTA
EMBORA A SAUDADE POR VEZES ME CORROMPA
NÃO É MINHA ESTA TERRA
NÃO SOU EU O CAUSADOR DA GUERRA
MINHA LUTA É COM MEU INTERIOR
ASSIM HEI DE PADECER
SE FOR ESTA UMA NOBRE CAUSA A SER CELEBRADA
É PORQUE FUI FELIZ
ENCONTREI O QUE EU QUIS
NÃO ME FALTAMAIS NADA

sábado, 12 de fevereiro de 2011

As coisas que ainda não aprendi - Alessandro Brito

Tudo ao meu redor me leva a uma reflexão, seja ela complexa ou banal. Mas existem fatores que realmente chamam a minha atenção, que me fazem perceber como sou insignificante  e como é pouco meu conhecimento perante tudo que me envolve. Me sinto seduzido por alguns temas em especial, e são neles que me entrego e tento ser o mais intenso e reflexivo possível.

Um deles sem dúvida é "O ser humano". Se pedissem para eu definir essa espécie quase em extinção, não exitaria em dizer: " O ser humano é  arrogante e asqueroso". Damos respotas para perguntas das quais não temos a menor competência. A morte talvez seja uma das questões que mais assolam as pessoas, falamos do "depois de morrer" com toda propriedade, como se fizessemos idéia do que se passam dessa ilusão, não podemos criar um verme, mas criamos deuses as dúzias.
Admiramos e respeitamos os de posição social e intelecto elevado; líderes; heróis; membros da familia, do nosso cotidiano;...pois digo sem medo de errar, somos todos asquerosos, dos peões da construção civíl aos diplomatas do itamaraty;  dos cirurgiões aos engraxates, dos empacotadores ao juízes, dos padres aos operários, dos mecânicos aos pastores; dos fiéis aos ateus; dos belos aos feios, salvo as crianças (mas crianças mesmo), temos os pensamentos sórdidos. Não fazemos tudo o que pensamos por puro pudor. Mas todos pensamos coisas que não temos coragem de dizer nem a nós mesmos. Talvez por isso Nelson Rodrigues dizia que "O pudor é a mais afrodisíaca das virtudes".

 Somos deficientes quando se trata de amar nosso próximo.Certa vez estava em uma esquina no centro da cidade conversando com um amigo, fase difícil, aliás a pior que já passei, quando passou um menino de rua, o dinheiro que eu tinha era R$ 4,00 para jantar e seguir firme mais uma noite morando na casa de amigos (foi nessa fase que morei em 10 casas no período de 1 ano e 2 meses)  chamei o garoto que já havia atravessado:
-Ei moleque, colá aqui!
Ele olhou desconfiado mas voltou. Dei a ele R$ 2.00 e disse pra que ele comprasse algo pra comer. Meu amigo sabendo da minha situação ficou com os olhos marejados e disse:
-Nossa cara, que bonito o que acabou de fazer, você é realmente um cara bom!
Entendi a comoção dele, mas não pude deixar de dizer:
- Cara, eu sou um nojento!
O coitado ficou sem entender nada, então continuei:
Isso eu fiz pra me sentir uma pouco melhor e aliviar o peso de ser conivente com nesse mundo de falsidade e mentiras, o que fiz agora não foi por ele, mas por mim, acabo de me vender a idéia de que ajudei meu próximo, mas sei que não é verdade. ("Vender idéias para os outros é ruim, mas vender idéia para si é nocivo" Alessandro Brito)
Ele me olhou com espanto e eu continuei: - Bom eu seria se tivesse dado minha blusa de frio que custa R$ 300,00, engraçado que ela eu não quis dar né?! O silêncio se fez presente naquela esquina que já começava a ficar gelada.

 Ver as pessoas sofrendo, todos os dias por todos os lugares que passo é como fazer uma quimioterapia, cada dia me sinto mais fraco com esse coquetel composto a base de realidade tarja preta, mas ainda  sim saiu de casa achando que hoje irei melhorar.

Somo minha vivência, meu baixíssimo nível intelectual,  minhas filosofias e não consgio chegar a uma outra questão que não seja: O que aprendi até hoje?

 "A lição sabemos de cor. Só nos resta aprender".  Fernando Brant


sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Vida amargurada - Alessandro brito


O meu lar
É qualquer canto de improviso
Não tenho destino e nem parada
Sofro choro e as vezes esboço um sorriso
E assim
Vou levando minha vida amargurada
Não paro pra pensar na vida
Pois no peito tenho tantas mágoas
Entre tantas despedidas
Não temo mais águas passadas
Aprendendo com o tempo
Me tornei bem mais forte ao me conhecer
Tristeza hoje mora
Apenas em meu pensamento
O coração calejou- se de sofrer

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ouro de Tolo - Raul Seixas

Toca Raullllllllllll
Não entendo esseesse desejo louco do ser humano, de ter o porte mais belo, te ter os
traços mais formosos... A beleza está ai ó, dentro de você... Pior do
...que vender idéias aos outros e vender idéias a si mesmo... Pare, procure
olhar ao seu redor, procure dedicar- se ao seu irmão, ele precisa de
ti! Eu preciso de ti! A minha felicidade depedende diretamente da sua.


BIG BROTHER BRASIL - Luiz Fernando Veríssimo

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço...A  décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil,... encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...
Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que  recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.

Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?

São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados..

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia.

Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral.

E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores!)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós.. , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir.

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

HOJE QUEM PAGA SOU EU - NELSON GONÇALVES

Não me fale que é cantor, pelo amor heim. Difícil se agradar de algo depois desse senhor não?! rsrsrs

Dar não é Fazer Amor - Luis Fernando Veríssimo


Dar é dar.
Fazer amor é lindo,
é sublime,
é encantador,
é esplêndido,
mas dar é bom pra cacete.

Dar é aquela coisa
que alguém te puxa os cabelos da nuca,
te chama de nomes que eu não escreveria,
não te vira com delicadeza,
não sente vergonha de ritmos animais.

Dar é bom.
Melhor do que dar, só dar por dar.

Dar sem querer casar,
sem querer apresentar pra mãe,
sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.

Dar porque
o cara te esquenta a coluna vertebral,
te amolece o gingado, te molha o instinto.

Dar porque
a vida de uma publicitária em começo de carreira
é estressante, e dar relaxa.

Dar porque
se você não der para ele hoje,
vai dar amanhã, ou depois de amanhã.

Dar sem esperar ouvir promessas,
sem esperar ouvir carinhos,
sem esperar ouvir futuro.

Dar é bom, na hora.
Durante um mês.
Para as mais desavisadas, talvez anos.
Mas dar é dar demais e ficar vazia.

Dar é não ganhar.
É não ganhar
um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.
É não ganhar uma mão no ombro
quando o caos da cidade parece querer te abduzir.
É não ter alguém pra querer casar,
para apresentar pra mãe,
pra dar o primeiro abraço de Ano Novo e pra falar:
"Que cê acha amor?".

Dar é inevitável,
dê mesmo, dê sempre, dê muito.
Mas dê mais ainda,
muito mais do que qualquer coisa,
uma chance ao amor, esse sim é o maior tesão.
Esse sim relaxa,
cura o mau humor,
ameniza todas as crises e faz você flutuar
o suficiente pra nem perceber as catarradas na rua.

Se você for chata, suas amigas perdoam.
Se você for brava, suas amigas perdoam.
Até se você for magra, as suas amigas perdoam.
Mas... experimente ser amada."

Segredos sagrados - Alessandro Brito.

Se pudesse não sairia do teu colo
Este que se faz um campo de abrigo
Abrigo das minhas dores
A ti confidencio segredos sagrados
Sem medo da vulnerabilidade
De saber que não sou perfeito
Em teu sorriso a calmaria
Nos teus olhos a esperança
Eu tolo assim, ingênuo como criança
Dos caminhos que passei trago dores de saudade
Com o peito em chamas vou tentando
Arquitetar nossa felicidade
Tem toda liberdade de partir ou de ficar
Mas sem ti não tem sentido
Como tu outra nunca será.

Candeia - Ouro desça do seu trono / Mil Réis

Pimentinha, se liga no recado!

"Quem sabe das coisas, precisa dizer apenas uma vez, isso já o faz ser ouvido nos quatro cantos" Alessandro Brito.



Nessa terra sem paz com tanta guerra
...

A hipocrisia se venera


O dinheiro é quem impera


Sinto minha alma tristonha


De tanto ver falsidade


E muitos já tem vergonha


Do amor e honestidade


Darcy : Pensador do Brasil (Parte 2 de 2)

Escrevendo pouco, assistindo muito 2.

Darcy : Pensador do Brasil (Parte 1 de 2)

Escrevendo pouco, e assistindo muito!!!!


Darcy Ribeiro discursa no enterro do genial Glauber Rocha

A arte revolucionária deve ser uma mágica capaz de enfeitiçar o homem a tal ponto que ele não mais suporte viver nessa realidade absurda.